Dra Mariana Neto Silva| Clinica Pediátrica Mamãe Coruja                                                                                                                             
 
Buscar
  • Dra. Mariana Neto Silva

Nunca nasceram tantos gêmeos no mundo quanto agora, diz estudo. Entenda!


Bebês Gêmeos
Gemeos - Nunca nasceram tantos no mundo.

O que diz o estudo:


Agora é comprovado por um estudo publicado na revista britânica Human Reproduction. Cada vez mais mamãe estão dando luz à gêmeos.

.

O artigo mostrou que cerca de 1,6 milhão de gêmeos nascem por ano no mundo – o equivalente a uma em cada 42 crianças. E o panorama fica ainda mais acentuado quando relacionamos com os índices gerais: enquanto o número total de nascimentos cresceu somente 8% em 30 anos, quando se trata de gêmeos o aumento foi de 42%.

.

Como principais hipóteses para este crescimento acentuado, os responsáveis da Universidade de Oxford assinalaram o fato de cada vez mais mulheres estarem tendo gestações tardias e optando por métodos de reprodução assistida, como a Fertilização In Vitro (FIV). Embora os nascimentos de gêmeos tenham aumentado de forma global, esse crescimento não se deu igualmente em todos os territórios. Na Ásia, por exemplo, o aumento foi de 32% e na América do Norte de 71%. No entanto, o continente africano e a América do Sul permaneceram com índices que praticamente não se alteraram ao longo do tempo, sendo que a África – embora não tenha tido um aumento significativo no percentual, permanece como país com maiores taxas de gêmeos.


Resultados


Os resultados mostram que as taxas de gêmeos recentemente alcançaram altas históricas, com índices de mais de 15 nascimentos de gêmeos por 1000 nascimentos totais em vários países, incluindo os Estados Unidos, Canadá, União Europeia, Israel, Coréia do Sul, Taiwan e praticamente todos os países da África”, explica o estudo.

.

Apesar do aumento dos números, os métodos de reprodução assistida, que estavam em seu ápice no intervalo estudado, começaram a ter alguns de seus efeitos negativos mais notados. “Gêmeos são grupos de alto risco, associados a complicações na gravidez e no parto, incluindo nascimentos prematuros, de baixo peso natal, e ao crescimento da mortalidade fetal e materna”, diz o artigo.

21 visualizações0 comentário